quinta-feira, 18 de junho de 2015

Caixa Econômica libera R$ 100 milhões para o metrô em Salvador

18/06/2015 - Tribuna da Bahia

O Governo da Bahia, por meio da Casa Civil, está acompanhando de perto as tratativas da liberação de verbas da Caixa Econômica Federal para as obras do Metrô de Salvador.

Nessa quarta-feira (17/6), o secretário estadual da Casa Civil, Bruno Dauster, se reuniu com o vice-presidente da Caixa, José Medaglia, em Brasília, e recebeu a notícia de que serão liberados R$ 100 milhões. O governo baiano atuou para dar a celeridade no processo de fluxo de pagamentos dos serviços executados pela concessionária CCR Metrô Bahia.

Bruno Dauster aproveitou a oportunidade para apresentar o andamento das obras ao vice-presidente da Caixa. Com o avanço das obras, novas liberações de recursos devem ser feitas. "Demos a ordem de serviço na última quinta-feira (11) e, na sexta (12), as máquinas já estavam trabalhando", afirmou Dauster, que ressaltou o bom ritmo de execução.

O secretário destacou também a integração do modal com os ônibus metropolitanos, o que deve ocorrer assim que a Estação Pirajá for inaugurada.
O metrô faz parte do pacote de intervenções estruturantes para a melhoria da mobilidade urbana na capital do estado.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

Avenida Paralela recebe um marco fundamental da Linha 2 do metrô

14/06/2015 - Tribuna da Bahia

Menos de 24 horas após o governador Rui Costa ter assinado a autorização, as obras da Linha 2 do Metrô na Avenida Paralela já estão em andamento.

A equipe de topografia fincou, na sexta-feira (12.06), a estaca de marcação do trajeto e um trator já iniciou a limpeza do canteiro central, próximo ao bairro de Pernambués e à descida do viaduto da Avenida Luís Eduardo Magalhães.

A previsão é que cerca de três mil novos empregos sejam gerados com a ampliação das intervenções. As obras na avenida, que devem ser concluídas no início de 2017, também incluem a construção de dez novas passarelas, além de reforma e adequação de outras passarelas já existentes.

As obras da Linha 2 começaram em fevereiro, saindo do Acesso Norte em direção à Rodoviária. Com 20,7 quilômetros de extensão, o novo trajeto terá 12 estações - Detran, Rodoviária, Pernambués, Imbuí, CAB, Pituaçu, Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz, Mussurunga e Aeroporto.

Estão previstas ainda a construção de quatro terminais de integração (Acesso Norte, Rodoviária, Pituaçu e Aeroporto) e a reforma de outros dois (Rodoviária Norte e Mussurunga).

A Estação Acesso Norte, que servirá de ligação entre as duas linhas do sistema, está passando por reforma para realocação do terminal de integração de ônibus, que terá 19 baias de ônibus numa área de 15 mil metros quadrados.

Autorização

O governador autorizou o início das intervenções na quinta (11.06), quando o sistema de transporte completou um ano de operação.

O ato foi realizado no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), no Centro Administrativo da Bahia (CAB), com a presença do prefeito de Salvador, ACM Neto, que entregou o alvará municipal.

"Até 2017, a capital baiana terá 41 quilômetros de metrô e, com as intervenções urbanas, como as da região do Hospital Sarah e da Paralela, das avenidas 29 de março e Gal Costa, o VLT do Subúrbio e o BRT, não tenho dúvida de que teremos a maior e melhor mobilidade urbana entre todas as capitais brasileiras", disse Rui Costa.

Intervenções

Nesta segunda etapa de obras da Linha 2, a concessionária CCR Metrô Bahia vai instalar novos canteiros de obras a partir da região de Pernambués e no canteiro central da Paralela. Em seguida, serão iniciados os trabalhos de topografia, limpeza de terrenos e terraplanagem.

Todas as estações terão arquitetura moderna, com amplos espaços, iluminação natural e paisagismo integrado à avenida, que irá ganhar um parque linear com ciclovia, pista de cooper, revitalização de jardins e mais de cinco mil árvores. O projeto inclui três novos retornos, além de intervenções no entorno da Estação Pernambués.

Mais de seis milhões de embarques foram registrados no primeiro ano de funcionamento do metrô. A Linha 1 do sistema opera atualmente com 9,7 quilômetros de extensão entre os terminais da Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro e Bom Juá.

Quatro mil operários já trabalham nas obras de ampliação da Linha 1 até Pirajá - próxima estação a ser inaugurada - e na construção da Linha 2.

Metrô de Salvador comemora um ano de funcionamento com a marca de 6 milhões de passageiros transportados

12/06/2015 - Salvador Notícias 

Metrô de Salvador já transportou 6 milhões de pass
Metrô de Salvador já transportou 6 milhões de passageiros
créditos: Ascom Sedur
 
Na véspera de completar um ano de funcionamento, o metrô de Salvador alcançou a marca de 6 milhões de passageiros transportados desde a inauguração, em 11 de junho do ano passado. O sistema metroviário da capital baiana começou a operar em caráter experimental com quatro estações (Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte) a dois dias do início da Copa do Mundo.
 
Desde a inauguração, o metrô entrou na rotina dos soteropolitanos como um meio de transporte rápido, confortável e seguro. Com a entrega das estações Retiro, em agosto de 2014, e Bom Juá, em abril deste ano, o sistema atingiu 9,7 km de extensão.
 
Atualmente, mais de 4 mil operários trabalham nas obras de ampliação da Linha 1, que vai até Pirajá, e na construção da Linha 2, que ligará a estação Acesso Norte ao Aeroporto Internacional passando pelo canteiro central da Av. Paralela. Também estão garantidos recursos para a ampliação da Linha 1, com um tramo ligando a futura estação Pirajá à região de Águas Claras e Cajazeiras.
 
Histórico

O sistema metroviário da capital baiana foi transferido ao Governo do Estado em abril de 2013. A partir daí, com a criação da Companhia de Transportes da Bahia (CTB), o governo deu início a uma série de tratativas e INVESTIMENTOS para colocar o metrô em funcionamento.
 
Em leilão realizado na Bolsa de Valores de São Paulo, ainda em 2013, o Grupo CCR venceu a licitação e se tornou a concessionária responsável pela operação e construção do sistema, com um deságio de 5,05% em relação ao valor previsto no edital.
 
Durante a Copa do Mundo de 2014, o metrô recebeu elogios da população, dos turistas e do comitê organizador, por facilitar a mobilidade daqueles que se dirigiam à Arena Fonte Nova para acompanhar os jogos.

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Integração do metrô com ônibus em Salvador começa em 30 dias

11/06/2015 - G1 BA

O metrô de Salvador completa um ano de funcionamento nesta quinta-feira (11) com a previsão de iniciar a integração com os ônibus, por meio da frota que pertence à região metropolitana. A informação é do secretário de Desenvolvimento Urbano da Bahia (Sedur), Carlos Martins. O metrô da capital baiana foi inaugurado no dia 11 de junho de 2014, 14 anos após o início dos procedimentos de construção.

"Optamos no primeiro momento pela integração dos ônibus metropolitanos, que estão sob a ótica da Agerba [Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Energia, Transportes e Comunicações da Bahia] e a Seinfra [Secretaria de Infraestrutura do Estado da Bahia]. O acordo está praticamente fechado", relata. Conforme a Sedur, a operacionalização da integração pode ser iniciada entre 30 a 40 dias.

O secretário Carlos Martins detalha que a integração irá começar por meio de projeto piloto, com os ônibus metropolitanos que têm a Estação da Lapa como destino. Operacionalmente, ele explica que o sistema irá funcionar da seguinte forma: os ônibus, que antes seguiam para a Lapa, terão a Estação de Metrô do Retiro como final de linha. Da Estação do Retiro, então, os usuários irão seguir de metrô até a Lapa sem pagar mais nada.

As passagens de ônibus na região metropolitana custam R$ 2,80. O secretário afirma que já está no período de reajuste da tarifa, mas ressalta que ainda não há nada fechado sobre impactos da integração no valor de acesso aos veículos.

Sobre a integração do metrô de Salvador com os ônibus urbanos, Martins falou que governo e município estão entrando em uma terceira etapa de negociação. "Talvez entre junho e julho encerre esse processo", afirma, sem comentar sobre possíveis entraves.

Início da cobrança
Conforme o secretário Carlos Martins, as passagens de acesso ao metrô, que têm sido gratuitas desde a inauguração, devem ser cobradas após as conclusões das obras da Estação Pirajá. A nova plataforma, segundo o governo, deve ser inaugurada entre o final de setembro e início de outubro.

A previsão inicial era de que a estação tivesse sido inaugurada em junho. Martins disse que o rompimento de uma adutora na BR-324, a greve dos trabalhadores da construção pesada e as chuvas que atingem a capital desde o final de abril foram responsáveis pelos atrasos nas obras.
Apesar da previsão de início de cobrança, a Sedur ainda não tem definido o valor da passagem para o uso do metrô.

Balanço
Conforme a CCR Metrô, que administra o serviço, o transporte alcançou a marca de mais de seis milhões de passageiros no primeiro ano. O sistema começou a operar com quatro estações - Lapa, Campo da Pólvora, Brotas e Acesso Norte -, com cerca de 5,6 km. Com a entrega das estações Retiro, em agosto de 2014, e Bom Juá, em abril deste ano, o sistema atingiu 9,7 km de extensão. As atuais seis estações compõem a Linha 1. Conforme a Sedur, duas novas estações devem ser entregues entre setembro e outubro: Pirajá e Bonocô. 

De acordo com o governo do estado, mais de quatro mil operários trabalham nas obras de ampliação da Linha 1 e construção da Linha 2, que ligará a estação Acesso Norte ao aeroporto nde Salvador, passando pelo canteiro central da Av. Paralela. Prevista para 2017, a Linha 2 do metrô terá 13 estações e 23 quilômetros.

Perfil de Usuários
A CRR diz que ainda não possui um perfil oficial dos usuários, mas ressalta que pelos horários comuns de picos de movimento, o público é formado por pessoas que seguem ou retornam dos trabalhos. Os maiores picos são, respectivamente: 8h às 9h; 17h às 18h; e 12h às 13h. A média diária de movimento é de 42 mil passageiros.

A CCR detalha que a estação mais movimentada é a da Lapa, com uma média diária de 15 mil passageiros. Em seguida vem Brotas (7 mil), Campo da Pólvora (6 mil), Acesso Norte (5,5 mil), Retiro (4 mil) e Bom Juá (3,7 mil).

O recorde de movimento foi registrado pela CCR na segunda-feira (8), quando 45.156 mil passageiros utilizaram o metrô da capital.

Por Henrique Mendes
Informações: G1 BA

Assinada autorização para início das obras da linha 2 do metrô de Salvador

12/06/2015 - G1 BA

A autorização para o início das obras da linha 2 do metrô de Salvador foi assinada na tarde desta quinta-feira (11) pelo governador Rui Costa, em cerimônia realizada no auditório da Procuradoria Geral do Estado (PGE), localizado no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador.

A cerimônia contou com a presença do prefeito de Salvador, ACM Neto, que entregou o alvará municipal para as obras, que terão início imediato. A solenidade também teve a participação dos secretários estaduais da Casa Civil, Bruno Dauster, e de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, além do prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva.

A Linha 2 do metrô passará pelo canteiro central da Avenida Paralela, ligando o Acesso Norte, em Salvador, ao município de Lauro de Freitas. A previsão é que cerca de três mil novos empregos sejam gerados com a ampliação das intervenções. As obras na avenida também incluem a construção de dez novas passarelas, além de reforma e adequação de outras passarelas já existentes.

Com 20,7 quilômetros de extensão, a linha 2 do metrô terá 12 estações: Detran, Rodoviária, Pernambués, Imbuí, CAB, Pituaçu, Flamboyant, Tamburugy, Bairro da Paz, Mussurunga e Aeroporto. Estão previstas ainda a construção de quatro terminais de integração - Acesso Norte, Rodoviária, Pituaçu e Aeroporto - e a reforma de outros dois - Rodoviária Norte e Mussurunga.

A estação Acesso Norte, que servirá de ligação entre as duas linhas do sistema, está passando por reformas para realocação do terminal de integração de ônibus, que terá 19 baias de ônibus em uma área de 15 mil metros quadrados.

Com mais de 6 milhões de embarques no primeiro ano de funcionamento, a linha 1 do sistema opera atualmente com 9,7 quilômetros de extensão entre os terminais da Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte, Retiro e Bom Juá. Quatro mil operários já trabalham nas obras de ampliação da linha 1 até Pirajá - próxima estação a ser inaugurada - e na construção da linha 2.


quarta-feira, 3 de junho de 2015

ACM Neto libera nesta quarta o metrô da avenida Paralela

03/06/2015 - A Tarde - BA

Levi Vasconcelos – coluna Tempo Presente

Com Luiz Fernando Lima

Prefeitura de Salvador e governo do estado bateram o martelo sobre a construção da linha 2 do metrô na Paralela, e ACM Neto vai assinar nesta quarta-feira, 3, o alvará liberando a obra.

Segundo Neto, todos os ajustes foram feitos de forma a causar o mínimo de transtornos possível durante a obra e também pensando no pós-obra:

- É uma obra importante para a cidade, mas também temos que nos preocupar agora com o que vamos deixar para o futuro. Foi nessa linha que nos entendemos.

O lado paisagístico foi amplamente discutido. A ideia é desfigurar o mínimo a paisagem atual e buscar compensações atenuantes. Pelo acordo, o governo se comprometeu a construir na Paralela dois viadutos para retorno, além de uma passagem subterrânea, com o mesmo propósito.

No gargalo - O início da Paralela também vai sofrer mudanças. As pistas serão alargadas nos dois lados. No sentido aeroporto, a ampliação será na área do Hospital Sarah Kubitschek.

No sentido centro, de uma área ainda livre da ladeira dos Pernambués até as imediações da Madeireira Brotas. O local é o grande gargalo da Paralela hoje. O metrô vai passar nas pistas exclusivas para ônibus hoje debaixo do viaduto Nelson Daiha. O alargamento vai tentar compensar.

quarta-feira, 6 de maio de 2015

Metrô de Salvador atinge a marca de 5 milhões de passageiros transportados

04/05/2015 - Tribuna da Bahia

Desde o início da operação, em junho de 2014, o metrô atingiu a marca de cinco milhões de passageiros transportados. O secretário de Desenvolvimento Urbano, Carlos Martins, cumprimenta o passageiro cinco milhões às 8h30 desta terça-feira (5/), na Estação Bom Juá. 

Essa marca foi alcançada depois da entrega de mais uma estação da Linha 1, a do Bom Juá, inaugurada no dia 23 de abril pelo governador Rui Costa. 

Com esta extensão, o metrô alcançou 9 km, operando nas estações Lapa, Campo da Pólvora, Brotas, Acesso Norte e Retiro. As próximas estações a serem entregues são Bonocô e Pirajá, que completa os 11 km de metrô previstos para a Linha 1. 

Linha 2 
As obras da Linhas 2 seguem em ritmo intenso, com diversas frentes de trabalho entre as regiões do Acesso Norte e Pernambués, passando pelo Iguatemi e Rodoviária. A linha, que seguirá pelo canteiro central da Avenida Paralela até o Aeroporto, terá 13 estações e 23 km de extensão.

Fonte: Tribuna da Bahia
Publicada em:: 04/05/2015